Por pouco tempo XTO pintou algumas imagens em muros públicos. Isto fez com que tivesse que pensar em imagens de dimensões maiores e, assim, pensar melhor no espaço. Por estes estudos no espaço, um caminho normal que seu trabalho tomaria seria o da escultura - colocar uma dimensão a mais em sua produção. E, para além disso, pensar no espaço que circunda a produção. Isso claramente tende para cenografia.

Em 2016, com o Brasil em grande crise, foi despedido de uma empresa em que trabalhava como Especialista em Usabilidade - pouco tempo depois a empresa fechou... Como tinha alguma reserva financeira, pôde se debruçar novamente sobre os estudos artísticos e assim entrou na SP Escola de Teatro para cursar Cenografia e Figurino com artistas muito importantes desta matéria. J.C. Serroni, Telumi Helen e Marcio Tadeu são alguns dos formadores que lhe passaram importantes ensinamentos durante esta fase.

As obras a seguir foram feitas a partir de 2016 dentro e fora do curso de cenografia.

Bandôs
Plásticos e tecidos - medidas variadas - 2017
Passarela
Lona e cola de contato - 2,2m X 7,5m - 2017
Mesa Cubo
Conjunto de mesa e cadeiras que se fecha em um cubo
60 x 60 x 70cm - 2017
Astartoth
Figurino para performance na festa Carlos Capslock - Carne podre de rizco. Luva 'pé-de-boi', máscara, veste.
2017
Flocos de Neve
Flocos de neve para espetáculo "Nuvens, Fósforos e Passarinhos", em que fui assistente da diretora de arte Yumi Sakate
2016
Fechamento
Cenografia para ocultar gerador para a Motorola no estúdio de fotografia de Gabriel Wickybold. Com Vinícius Linhares.
Agosto de 2017